sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

UNIVERSIDADE DA PAZ - UNIPAZ



A UNIPAZ

A UNIPAZ Como parte da Rede Internacional para uma Cultura de Paz, a UNIPAZ, no Brasil, é um movimento de educação, cuidado e práticas integrativas para o despertar de uma consciência de inteireza, de onde emana a paz nas ecologias individual, social e ambiental, rumo a sustentabilidade com ética e respeito à vida.

Seu atual reitor é o psicólogo e antropólogo Roberto Crema e a doutora em Psicologia Lydia Rebouças exerce o cargo de vice-reitora.

Fiel ao seu lema: "Pontes sobre todas as fronteiras", a Rede Internacional de Educação para a Paz da UNIPAZ, através de seus núcleos, é um local de encontro e partilha, de ampliação de conhecimentos e de vivências, onde todos são convocados a fazer a sua parte na construção de uma nova visão de mundo, que respeite as singularidades e as diferenças de cada ser, promovendo a unidade na diversidade.

Cidadania e consciência andam juntas: eternos aprendizes que somos experimentamos a ecologia profunda que abrange o indivíduo, a sociedade, o planeta e o universo.

Com base nesses princípios, a UNIPAZ busca soluções que possam contribuir para: * Despertar uma nova consciência.* Desenvolver a Paz: Consigo Mesmo (Ecologia Interior); Com os Outros (Ecologia Social); Com a Natureza (Ecologia Planetária) e* Contribuir para preservar a vida do Planeta.Princípios Éticos da Universidade Internacional da Paz.

Os princípios que regem a UNIPAZ e a Rede Internacional para uma Cultura de Paz são:

I - INTEIREZA

1. Estar atento à utilização da terminologia holística (do grego Holos: inteiro), levando em conta que o novo paradigma considera cada evento como sendo uma parte e um reflexo do todo, conforme a metáfora do holograma. É uma visão na qual o todo-e-as-partes estão sinergicamente em inter-relações dinâmicas, constantes e paradoxais.

2. Cultivar discernimento, tolerância, respeito, alegria, simplicidade e clareza nos encontros entre representantes das Ciências, Filosofias, Artes e Tradições Espirituais, necessários para a abordagem transdisciplinar em equipe.

3. Focalizar com abertura e exame crítico a complementaridade e a contradição na consideração do relativo e do absoluto, da vida quantitativa e da qualitativa, a serviço da vida, do homem e da evolução.

II – INCLUSIVIDADE

4. Respeitar a fonte das Ciências, Filosofias, Artes e Tradições Espirituais, ao mesmo tempo em que a singularidade destas.

5. Reconhecer e respeitar cada ser e cada cultura como manifestações da realidade plena.

6. Levar em consideração o fato de que o produto de toda criatividade não tem, em última instância, nenhum proprietário, respeitando, contudo, os autores individuais e coletivos.

III - PLENITUDE

7. Ser solidário com o outro na satisfação de suas necessidades de sobrevivência e de transcendência.

8. Colaborar com o outro na preservação do bem comum e na convivência harmoniosa com a natureza.

9. Buscar um ideal de sabedoria coeso na dimensão do amor e do serviço.

MISSÃO

A missão da UNIPAZ se define considerando os seguintes documentos:

I. O conteúdo da Declaração de Veneza, da UNESCO.

II. O conteúdo da Carta Magna da Universidade Holística Internacional.

III. A Teoria Fundamental da UNIPAZ, destacando-se que a sociedade/ natureza/ universa demanda, para sua proteção e seu desenvolvimento, que o indivíduo se relacione de maneira adequada consigo mesmo, com os outros indivíduos e com os demais constituintes do universo.

Assim, a missão da UNIPAZ é: Propiciar condições para que as pessoas encontrem caminhos que lhes permitam vivenciar o amor, a sabedoria e a ética por meio do despertar da consciência da paz. (Artigo 4º, Capítulo II, Regimento Interno – Universidade Holística Internacional de Brasília).

OBJETIVOS DA UNIPAZ

Artigo 2º, Capítulo I, Estatuto da UNIPAZ – São Paulo Capital

I. Promover a ética, a paz, a cidadania, os direitos humanos, a democracia e outros valores universais;

II. Promover o desenvolvimento pleno do ser humano, em seu relacionamento consigo mesmo e com o meio ambiente natural e social, através do estabelecimento de novas percepções para prevenção, preservação, recuperação e promoção de sua saúde física, emocional, mental e espiritual;

III. Estabelecer canais de comunicação com a população, com atividades educacionais de conscientização e formação do caráter, pesquisas e trabalhos junto às comunidades, promovendo a expansão da consciência individual e coletiva, em busca de uma cultura de justiça social e paz para todos;

IV. Possibilitar estudos e pesquisas multidisciplinares e transdisciplinares, desenvolvendo tecnologias alternativas, produção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos, científicos, históricos, filosóficos e culturais que digam respeito às atividades menciona-las neste artigo e seus respectivos incisos;

V. Promover a educação, a cultura e a arte, sem quaisquer sectarismos de caráter religioso, político, ideológico ou partidário, para o desenvolvimento econômico e social e combate à pobreza;

VI. Defender e preservar o meio ambiente, promovendo o desenvolvimento sustentável;

VII. Promover a assistência social;

VIII. Promover o voluntariado.Esses objetivos se concretizam através do estabelecimento de canais de comunicação com a população, de atividades de conscientização e educação e da promoção de pesquisas e trabalhos de campo.

A base desses objetivos está alicerçada em três documentos aprovados em fóruns internacionais: "Declaração de Veneza" da UNESCO (1986), a "Declaração de Brasília" (1987) e a "Declaração de Canela" (1992).

Esses documentos alertam para a necessidade de uma nova conscientização planetária, visando a uma educação para a Paz, dentro de uma visão holística que inclua o ser humano, a natureza e o encontro da ciência, arte, filosofia e tradições espirituais.

Dentro desse espírito, a UNIPAZ propicia a percepção dos desafios e novas oportunidades do século XXI. Forma valores adequados às ações reparadoras no indivíduo, na sociedade e na natureza, buscando o bem supremo da Paz. Assim como no século XV a Escola de Sagres, na Europa, preparava os navegadores para a descoberta do Novo Mundo, a UNIPAZ pretende contribuir na preparação dos navegadores da Nova Era, dentro do espírito de um antigo termo latino "Pontifex", que significa "construtor de pontes".

________________________________
_________________________________
Bookmark and Share

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ubiratan D'Ambrosio - Poços de Caldas, 1 de julho de 1969