domingo, 19 de fevereiro de 2012

O desenvolvimento da matemática, particularmente na Europa durante o período que antecede a época das grandes navegações...



O conhecimento matemático é o conjunto de técnicas, habilidades, maneiras [ticas] de explicar, de entender, de lidar [matema] com o ambiente cultural e natural [etno], desenvolvidas pelo homem em sua busca de sobrevivência e de transcendência. Daí falarmos em etno-matema-tica.

Os conquistadores e colonizadores trouxeram a sua etnomatemática, gerada em torno do Mediterrâneo, a partir de tempos pré-históricos, para explicar, entender, lidar com fatos e fenômenos naturais dessa região. Essa etnomatemática mediterrânea é denominada simplesmente matemática. Foi depois desenvolvida por egípcios, babilônios, gregos, romanos, árabes e organizada na Idade Média e no Renascimento.

Com essa matemática os europeus criaram um poderoso instrumento de investigação de fatos e fenômenos (ciência) e um instrumental para controle e expansão de fatos e de fenômenos (tecnologia). Inclusive, com maior intensidade na península ibérica, em especial em Portugal, de importantes inovações tecnológicas para navegação em mares desconhecidos.

A íntegra desse texto encontra-se da página 47 à página 59 da Revista Impulso, nº 27 (2000).

Para melhores aprofundamentos, é recomendável a leitura de Uma História Concisa da Matemática no Brasil e  de Etnomatemática – Elo entre as tradições e a modernidade.

_________________________________
Bookmark and Share

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ubiratan D'Ambrosio - Poços de Caldas, 1 de julho de 1969